A Importância dos Alimentos no Combate ao Câncer

Conheça alimentos que ajudam e também os que devem ser evitados

Artigo publicado por Roberto Magalhães nas categorias: Bem-Estar

Diminuidor

Através de diversas pesquisas científicas, foi descoberto que alguns alimentos podem sim ajudar a prevenir o aparecimento de células cancerígenas no organismo. O consumo de 5 entre 9 porções por dia de alimentos à base de vegetais, repletos de fitonutrientes e outros compostos especiais são os indicados para esta finalidade. Confira a seguir 6 super alimentos para o combate ao câncer.
alimentos contra o câncer

Brócolis

Um estudo realizado na China comprovou que o grupo de alimentos crucíferos, – que inclui brócolis, couve-flor, couve,  couve de bruxelas, repolho e nabo – são repletos de particularidades anticancerígenas, e podem reduzir o risco de morte em até 60%. No entanto, o brócolis é apontado como o vegetal que contém uma maior quantidade de sulforafano, um complexo eficiente que age na estimulação de enzimas, promovendo a proteção do organismo contra o aparecimento de substâncias cancerígenas.

Uma pesquisa científica recentemente realizada pela Universidade de Michigan descobriu que o sulforafano também trabalha com o impedimento de células cancerígenas, responsáveis pelo crescimento de tumores. Além disso, o estudo também comprovou a eficiência do composto na prevenção dos cânceres de pulmão, mama, pele, fígado, bexiga, próstata e estômago.

Amora

Todos os tipos de frutas vermelhas são compostos por fitonutrientes que agem contra o câncer. Em particular, as amoras pretas concentram cargas maiores de fitoquímicos nomeados antocianinas, que agem contra o desenvolvimento das células que são precedentemente malignas. O consumo regular da fruta ajuda a combater os cânceres de esôfago, pele, cólon e boca.

grãos que combatem o câncer

Tomates

No tomate se encontra a maior fonte alimentar de licopeno, uma espécie de carotenoide, que dá a cor vermelha à fruta, e age diretamente na interrupção do crescimento de células cancerígenas. Em especial, o licopeno auxilia no combate à formação de partículas do câncer de endométrio, um tipo da doença que chega a matar mais de 8 mil pessoas por ano. Além disso, a ingestão de tomate também combate os cânceres de estômago, pulmão e próstata.

Nozes

Os fitoesteróis (moléculas de colesterol HDL, ou colesterol bom), presentes nas nozes possuem a eficácia comprovada cientificamente no bloqueio de receptadores de estrógeno nos corpúsculos que levam ao câncer no seio, possivelmente retardando o desenvolvimento dessas células.

Alho

Os fitoquímicos presentes no alho são responsáveis por impedir o desenvolvimento das nitrosaminas, elementos cancerígenos que se formam dentro do estômago (e em certas condições, no intestino ) através do consumo de nitrato, um tipo de conservante de alimentos. O alho auxilia contra a formação dos cânceres de estômago,  esôfago, mama e cólon.

Feijão

Um estudo feito em ratos pela Universidade de Michigan constatou que o consumo de feijão preto diminuiu consideravelmente a ocorrência de câncer no cólon. Isso porque uma alimentação repleta de legumes expandiu os níveis de ácidos graxos no corpo, que em grandes quantidades age no combate à formação do câncer. Atua contra o câncer na mama também.

Quais alimentos devem ser evitados

  • Gorduras animais: manteiga, queijos e carnes vermelhas são fontes de gordura saturada, que está relacionada à obesidade, uma predisposição ao câncer. Inclua na sua alimentação as proteínas magras, como peixes e aves sem pele, e laticínios com pouca gordura (desnatados).
  • Carnes processadas: saborear um cachorro quente ou um x-tudo caprichado ocasionalmente não vai te matar, mas não devem ser alimentos recorrentes no seu dia a dia. Esse tipo de comida é rica em nitritos e nitratos, tipos de conservantes que são altamente danosos ao organismo, e podem levar ao câncer no estômago. Os chamados “junk food” devem ser cortados.
  • Álcool: gosta de tomar uma cervejinha ou um drink de vez em quando? Então aprecie com moderação. A bebida alcoólica está relacionada ao risco de cânceres na mama, boca e esôfago.
Diminuidor

Comente!




*Campos obrigatórios

Os artigos desse site contém informações baseadas em pesquisas, estudos, consultas, experiências pessoais e livros. Deve-se sempre consultar um médico antes de tomar qualquer medida.