Câncer de Mama

A forma mais comum de câncer entre as mulheres é o que afeta as mamas. Entenda melhor como ocorre a doença.

Artigo publicado por Roberto Magalhães nas categorias: Doenças

Diminuidor

O câncer de mama é o tumor maligno que se desenvolve nas células dos seios. Ele é mais recorrente entre as mulheres, porém, pode ocorrer nos homens.

Segundo pesquisas cientificas oncológicas, o cancro de mama é o câncer mais recorrente entre as mulheres, só perdendo para o câncer de pele.

Devido ao apoio social e da mídia à conscientização da doença e aos cuidados para a sua investigação e diagnóstico antecipado, as taxas de mortalidade diminuíram, assim como os números de sobrevivência aumentaram, felizmente. Isso porque a constatação precoce, em conjunto com novos e mais eficientes tratamentos, compreensão eficaz da doença ajudaram nesse sentido. Quanto antes à doença for detectada, maiores as chances de recuperação.

câncer mamário

Sintomas do Câncer de Mama

  • Caroço ou densidade na mama
  • Secreção com sangue no mamilo
  • Alteração do formato ou tamanho de algum dos seios
  • Mudanças na pele do peito, como ondulação
  • Mamilo inverso
  • Mamilo ou pele da mama descascando ou escamando
  • Vermelhidão ou desgaste na pele sobre o peito

Quando o Médico Deve Ser Consultado

Se notar a presença de um nódulo ou qualquer alteração em sua mama – mesmo que o exame de mamografia tenha sido recente com resultado normal – consulte seu médico o quanto antes.

Causas do Câncer de Mama

Não é claro o que leva ao surgimento do câncer de mama. A formação de qualquer câncer acontece quando certas células sofrem uma mutação e passam a se desenvolver de forma excessiva e anormal. Estas células dividem-se mais depressa do que as células normais e começam a se aglomerar, formando o tumor. Quando essas células se alastram através do peito por meio dos linfonodos ou para outras áreas do corpo, esse acontecimento recebe o nome de metástase.

Fatores de Risco do Câncer de Mama

  • Sexo – as mulheres são mais propicias a desenvolverem o câncer de mama do que os homens.
  • Idade – as chances de desenvolver o cancro mamário aumentam conforme o avanço da idade.
  • Histórico de câncer de mama – se uma pessoa que já teve câncer em uma das mamas tem mais risco de desenvolver na outra.
  •  Histórico familiar – se algum parente próximo já teve câncer de mama, o risco de desenvolver a doença é aumentado.
  • Genética – algumas alterações genéticas maximizam as chances do câncer de mama ser transmitido dos pais para os filhos – essas mutações são chamado como genes BRCA 1 e BRCA 2, que aumentam o risco do cancro de mama e outros tipos.

auto-exame de mamas

  • Exposição à radiação – o individuo que recebeu um tratamento a base de radiação no peito, mesmo quando criança ou jovem, o risco de desenvolver o câncer é maior. Essa mesma estatística está relacionada a quem já fez radioterapia.
  • Obesidade – o excesso de peso tem relação com o risco do câncer mamário.
  • Menstruação precoce – garotas que menstruaram pela primeira vez antes dos 12 anos de idade estão mais propensas ao câncer de mama.
  • Menopausa em idade avançada – a mulher que iniciar a menopausa em uma idade já avançada tem mais possibilidade a desenvolver a doença.
  • Ter o primeiro filho em idade avançada – mulheres que engravidaram do primeiro filho depois dos 35 anos de idade podem possuir maior possibilidade reproduzir o tumor.
  • Terapia hormonal pós-menopausa – as mulheres que consomem os remédios de terapia hormonal a base de estrogênio e de progesterona para amenizar os sintomas da menopausa contam com uma maior oportunidade de ter a doença.
  •  Consumir álcool – tomar bebidas alcoólicas frequentemente e por um longo período de tempo causa uma brecha para contrair o problema.
Diminuidor

Comente!




*Campos obrigatórios

Os artigos desse site contém informações baseadas em pesquisas, estudos, consultas, experiências pessoais e livros. Deve-se sempre consultar um médico antes de tomar qualquer medida.