Reverter Diabetes

Febre Aftosa

Entenda melhor as causas e o que é essa doença que pode ser transmitida através do consumo de carne contaminada

Artigo publicado por Roberto Magalhães nas categorias: Doenças

Doença viral, a Febre Aftosa atinge e infecta principalmente gados e outros animais das classes dos bovinos, bubalinos, ovinos, caprinos e suínos. Seres humanos também podem ser acometidos pela doença e a contaminação ocorrer através do consumo da carne contaminada. Altamente contagioso, o vírus que provoca a Febre Aftosa pode ser transmitida para o ser humano também através de secreções contidas no sêmen, na baba e no sangue do animal, mas o modo mais comum é via ingestão da carne ou do leite não pasteurizado contaminados.

Uma das principais características dessa doença é a força do vírus, já que ele pode resistir por vários meses na medula óssea do animal, mesmo após a sua morte. O pasto onde o gado transita, os ossos e até o couro do animal também podem servir para o alojamento do vírus por muito tempo.

transmissão de aftosa

Sintomas

Existem vários sintomas para se detectar a contaminação pela Febre Aftosa. Febre alta, diminuição no apetite, aparecimento de aftas na boca, na gengiva ou na língua são os primeiros e principais sintomas perceptíveis. Lesões no estômago, no intestino e feridas nos cascos dos animais, ou por entre os dedos das pessoas também aparecem durante a evolução do quadro. Com as lesões na boca, o animal não consegue se alimentar direito, o que  leva a um quadro de fraqueza podendo evoluir ao óbito.

Diagnóstico

Nos animais o diagnóstico é feito com a coleta de informações e a análise dos sintomas do acometido. Já em pessoas, o diagnóstico deve ser feito através de exames e análises sanguíneas que podem detectar o vírus. É importante ressaltar que nos humanos os sintomas podem ser parecidos com o de outras doenças mais comuns, portanto é sempre indicado o companhamento clínico e medico hospitalar.

Prevenção

A prevenção da Febre Aftosa e feita basicamente com a vacinação dos animais. O animal infectado com o vírus deve ser sacrificado para evitar a contaminação de outros gados. Como o vírus é super-resistente e pode continuar alojado no gado mesmo após a sua morte também indica-se a destruição de seu cadáver para evitar outras contaminações. Em locais onde circularam animais contaminados devem ser evitados por pessoas e medidas de higiene e de desinfecção devem ser tomadas para evitar o contagio. Atualmente, no Brasil, os animais devem tomar obrigatoriamente a vacina contra contra a doença de seis em seis meses.

transmissor de aftosa

Tratamento

O tratamento bem feito pode levar à cura da Febre Aftosa, principalmente em humanos. Em humanos, o tratamento deve ser feito com a ministração de remédios analgésicos para a diminuição das dores e com a limpeza, com água, sabão e pomadas cicatrizantes, das feridas decorridas do doença. Para reduzir a febre é recomendado remédios como o Paracetamol. A Febre Aftosa não é transmissível de pessoa para pessoa, portanto não é necessário o isolamento do paciente.

Mesmo curados, animais que já foram contaminados podem transmitir a doença para animais sadios, portanto, no caso dos animais, é indicado que eles sejam sacrificados.

2 comentários

  1. lavinia (05/05/2014)

    muito legal

  2. Alzira (06/05/2014)

    brucelose

Comente!




*Campos obrigatórios

Os artigos desse site contém informações baseadas em pesquisas, estudos, consultas, experiências pessoais e livros. Deve-se sempre consultar um médico antes de tomar qualquer medida.