Leptospirose

Conheça o que é e saiba quais as principais causas dessa infecção que pode levar o paciente ao óbito

Artigo publicado por Roberto Magalhães nas categorias: Doenças

Diminuidor

A Leptospirose é uma infecção aguda causada pela bactéria do gênero Leptospira. A doença, quando evoluída, pode se transformar em um problema grave e é transmitida para os seres humanos por animais roedores, suínos, caninos e bovinos.

A doença ocorre, principalmente, em regiões que são constantemente afetadas por enchentes ou inundações, já que a urina de ratos misturam-se à água que contamina os indivíduos. As bactérias Leptospira, quando em contato com as pessoas, penetra no indivíduo pela pele ou pelas mucosas, principalmente em regiões de ferimentos ou pequenas lesões, alcançando a corrente sanguínea do paciente. Por possuir uma grande capacidade de sobreviver e bastante resistência a bactéria pode permanecer no ambiente mesmo após o período de enchentes e inundações.

sintomas de leptospirose

Sintomas

Na maioria dos casos, em sua fase inicial, a Leptospirose é assintomática, mas com o passar dos dias e a evolução da doença os sintomas da doença são bem parecidos com os da gripe e os da dengue. Febre alta, mal-estar, dores musculares, principalmente na região das batatas da perna, dor de cabeça, dor no tórax, olhos avermelhados, tose seca, cansaço, calafrios, náuseas, diarreia, desidratação, aparecimento de manchas avermelhadas pelo corpo e até meningite são os primeiros sinais de que o paciente pode ter sido contaminado com a Leptospira.

Em casos mais graves, a doença pode apresentar ainda icterícia, hemorragias e complicações renais que podem levar o paciente ao óbito, portanto é necessário a procura imediata por especialistas para evitar maiores riscos.

Diagnóstico

Por se tratar de uma doença com sintomas bastante comuns aos de outras doenças, é de extrema importância que o diagnóstico seja feito com bastante critério por parte dos profissionais da saúde. Exames sorológicos e de análise sanguínea são fundamentais para um diagnóstico seguro para a Leptospirose.

Prevenção

Obras de saneamento básico são fundamentais para a prevenção da Leptospirose. Tratamentos nos sistemas de abastecimento de água, no recolhimento de lixo e no tratamento de esgotos são importantes para evitar a doença. Combater ou eliminar os ratos da vizinhança também é uma atitude que ajuda na redução dos riscos de contaminação.

Em caso de regiões que sofrem com inundações ou enchentes, deve-se evitar o contato com a água ou a lama provinda desses acidentes. Pessoas que necessitam entrar em contato com a água contaminada devem utilizar equipamentos de segurança, como botas e luvas de borracha para evitar o contato direto da pele com a bactéria.

Após a limpeza dos locais das enchentes deve-se ainda utilizar substâncias como o hipoclorito de sódio para desinfetar os reservatórios de água e matar a bactéria causadora da doença. Raticidas ou remédios para eliminar os ratos também são bastante úteis nesse processo de prevenção da Leptospirose.

rato transmissor

Tratamento

O tratamento para o paciente acometido pela Leptospirose deve ser feito com a hidratação e o uso de antibióticos. A penicilina é a substância que melhor combate esse tipo de bactéria e alivia os sintomas da doença.

É importante ressaltar que o tratamento e o acompanhamento médico deve ser iniciado imediatamente após o aparecimento dos primeiros sintomas, para evitar complicações maiores que podem requerer a internação do paciente.

Diminuidor

Comente!




*Campos obrigatórios

Os artigos desse site contém informações baseadas em pesquisas, estudos, consultas, experiências pessoais e livros. Deve-se sempre consultar um médico antes de tomar qualquer medida.